30.4.08

Mudanças

Se fosse gente, diria que mudava de casa.
Sendo rio, poderá dizer-se que mudou de leito?
A partir de amanhã, dia 1 de Maio, escritos e imagens que costumam correr por aqui andarão por um outro caminho, mantendo o seu jeito de ser, ou tentando ser diferentes, de quando em vez.
Maio é um excelente mês para mudar. É tempo de rosas, de papoilas e de trigo. É tempo de desabrochar, desenvolver e amadurecer.

Como dizia Zeca Afonso: Maio, maduro Maio!

Maio maduro Maio
Quem te pintou
Quem te quebrou o encanto
Nunca te amou
Raiava o Sol já no Sul
E uma falua vinha
Lá de Istambul

Sempre depois da sesta
Chamando as flores
Era o dia da festa
Maio de amores
Era o dia de cantar
E uma falua andava
Ao longe a varar

Maio com meu amigo
Quem dera já
Sempre depois do trigo
Se cantará
Qu'importa a fúria do mar
Que a voz não te esmoreça
Vamos lutar

Numa rua comprida
El-rei pastor
Vende o soro da vida
Que mata a dor
Venham ver, Maio nasceu
Que a voz não te esmoreça

A turba rompeu

8 Comments:

Blogger TINTA PERMANENTE said...

Maio é, realmente, um excelente mês (afinal, a Vontade sempre foi fada de caprichos...) para mudar!
Também é verdade que, mesmo que hoje seja o dia da mudança, eu vim um nadita cedo demais!... Boa mudança, amiga!...

abraços!

(já lá fui espreitar: está bonito, está!...)

May 01, 2008  
Blogger Ana said...

tinta permanente,

Obrigada pelas palavras amáveis.
Sinceramente, para os amigos, nunca é cedo, nem nunca é tarde demais...
Venha a qualquer hora.
Abraço.

May 01, 2008  
Blogger maria_arvore said...

Desculpa que só reparei agora mas a nova casa está bonita. :) Como as maias. :)

May 06, 2008  
Blogger Ana said...

Maria,

Agradecida pelo que disseste - gostei!

Este ano reparei em muitas janelas, em Sesimbra, enfeitadas com ramos/coroas de flores típicas da ocasião.

É uma tradição ainda mais viva no Norte do País. E é bonito de se ver!

May 06, 2008  
Blogger peregrino said...

Sim, Maio é um excelente mês para mudar... e até para partir:


para sempre


quando indiferentes as pedras
não te falarem de mim
perguntarás ao oloroso zéfiro
e à nívea magnólia onde estou.

e eles te dirão que parti.
que parti nos flancos turvos
do cedo de uma manhã de maio
por entre as raízes do orvalho
ainda com sabor a cravos.

e estes te dirão
num sopro de brisa
e em segredo
que no meu coração habitas
desde sempre
e para sempre permaneces.

Peregrino/Zénite
___


Trago a canção do "Maio, maduro Maio":

http://www.youtube.com/v/jnT92dcbwLs&hl=pt-br

Magníficos, ambos os blogues.


Abraço.

May 17, 2008  
Blogger Carlos Gil said...

Ana: começo por confessar que não sou muito assíduo. e de cada vez que cá venho percebo que com isso fico é a perder. tal é a vergonha que entro mudo e saio calado. mas...
estamos a meio/fim de Junho! então?
cansaço, férias? espero e desejo que só isso.
beijinho

June 15, 2008  
Blogger Ana said...

carlos,

Obrigado por vir cá de visita.
Nada de grave, apenas uns tempos mais movimentados noutras áreas.

:))

Tudo de bom para si e família.

June 16, 2008  
Blogger Tiburcius said...

VENHO ANUNCIAR O MEU REGRESSO À BLOGOSFERA DA QUAL PARTI FAZ 5 MESES. SE VOÇÊS QUEREM VER O MEU MAIS RECENTE POST POLÉMICO CLIQUEM NO MEU NOME E ENTREM NO MEU BLOG!

June 30, 2008  

Post a Comment

<< Home