8.5.06

A teoria do cavalo – o friso das mulheres


A teoria do cavalo – o friso das mulheres.
Os animais que auscultam o silêncio da noite,
a mulher enleada numa teia de aranha,
um grito que morreu no silêncio mais frio.

A explosão dos ombros, o punho desse olhar,
a torsão desse corpo na fúria do amor,
a explosão das palavras como o sémen na vulva,
a suavidade sedosa no seio de uma lâmpada.

A noite amorosa até ao fim da noite.
Não existe espectáculo para a visão mais íntima.
Os corpos mais suaves arrancam-se da fúria
e banham-se no óleo feliz do absoluto.

A. Ramos Rosa
De Ciclo do Cavalo (1975)

4 Comments:

Blogger Bífido said...

:) benvinda! és teimosa porra ;)

May 08, 2006  
Anonymous testa alta said...

bífido,
Pois sou, amigo...
Carago, mais teimosa do que eu há poucos.
;)

May 09, 2006  
Blogger rps said...

Não conhecia. Gostei.

May 09, 2006  
Anonymous testa alta said...

Este poeta é excelente.

May 09, 2006  

Post a Comment

<< Home